Sensação do hit ‘Trem Bala’, Ana Vilela fala de fama, inspirações e futuro na carreira: ‘Música é minha paixão’

Sensação do hit ‘Trem Bala’, Ana Vilela fala de fama, inspirações e futuro na carreira: ‘Música é minha paixão’

os 19 anos, Ana Vilela viu a vida mudar da noite pro dia após um áudio dela cantando viralizar em grupos de Whatsapp. Desde então, a jovem tem aparecido em comerciais, programas de televisão e agora finaliza a produção de seu primeiro álbum. A música “Trem Bala”, carro-chefe do projeto, virou hit, ganhou o público, versões variadas, e foi o pontapé para que a carreira na música decolasse. A cantora faz show em Paulínia (SP) neste domingo (23) e, em entrevista exclusiva ao G1, falou sobre carreira, projetos futuros, inspirações e fama.

“Eu não esperava que a música fizesse esse sucesso todo […] Foi uma surpresa muito boa!”, confessa a artista que, agora, faz em média 15 shows por mês. Ana conta que precisou abandonar o antigo emprego e deixar de fazer a segunda fase do vestibular que prestava por conta da nova rotina. “Música é minha paixão, então foram escolhas que eu fiz, eu não fui obrigada a nada. Acredito que seja o momento que eu tenha que viver e depois eu penso em faculdade se der tempo”, revela.

Ana continua morando em Londrina (PR), sua cidade natal, e tem viajado o Brasil nos últimos oito meses. A ascensão da cantora com o sucesso de “Trem Bala” foi relâmpago. O vídeo acústico da canção já tem mais de 12 milhões de visualizações no Youtube. “Estou vivendo apenas a ponta do iceberg, ainda tem muito para conquistar”, diz.

“[O sucesso é] uma coisa totalmente nova, às vezes a gente só quer voltar pra casa e ficar de boa, mas é muito gostoso no geral!, descreve.

Ascensão em alta velocidade

Para compor “Trem Bala”, Ana se inspirou nas histórias das pessoas que convive, das observações que fez sobre sua família e amigos, além de alguns dos problemas que ela mesma passou durante um tempo. Segundo a própria artista, não houve um motivo específico para escrever a música, foi apenas um compilado de todos os acontecimentos.

“Acredito que ‘Trem Bala’ seja muito forte, então as pessoas acabam se identificando”, afirma a cantora.

Com todo o sucesso gerado pela canção, a artista já prepara o primeiro álbum, com previsão de lançamento para setembro. Ao todo, serão onze faixas, das quais dez são composições autorais, todas com produção de Juliano Cortuah. Mesmo de longe, Ana faz questão de acompanhar todo o processo de criação das faixas, já que quer que as pessoas a conheçam através de sua música.

“É um álbum sobre pessoas que vivem perto de mim, sobre relacionamentos que eu tive. É um resumo meu até agora”, afirma.

Questionada sobre o que esperar do projeto, a cantora evita dar muitas pistas, mas diz que será algo calmo, com uma batida tranquila e que teve como inspirações os sons de Maria Gadú, Thiago Iorc e do duo Anavitória. Ana ainda garante que as pessoas se surpreenderão com a sonoridade.

“Por enquanto eu não eu posso falar, mas haverão surpresas. O diferencial de ser um artista novo é que você poder seguir um trajeto diferente do que já está no mercado”, declara.

“Acostumar a gente nunca acostuma”

Toda a exposição com a música, que já possui versões eletrônica, forró e, até mesmo, uma versão em inglês, e a quantidade de shows mensais feitos pela cantora ainda não foram suficientes para a “ficha caísse” de que o sucesso, a fama e o dinheiro são uma realidade. Em suas apresentações, Ana conta que ainda sente um frio na barriga e só não fica mais nervosa, porque passou a olhar para os espetáculos de uma forma diferente.

“Aprendi a controlar o nervosismo, eu procuro encarar agora como um trabalho, pra não pirar também. Mas é uma coisa muito boa, é delicioso de se ver, até porque sempre foi um sonho”, conta.

Durante os shows, além de “Trem Bala”, Ana canta algumas de suas músicas autorais, além de fazer covers de Legião Urbana e do artista britânico Ed Sheeran. No entanto, a artista reprime quem tenta dizer que suas músicas são parecidas com a destes artistas e diz que não segue essa linha de composição.

“Eu gosto muito deles [Ed Sheeran e Legião Urbana] mas isso não quer dizer que eu siga muito a linha de composição deles”, afirma a artista. “Acho que são os dois sons que menos tem a ver com o que eu componho e escuto”.

 

Apresentação

Ana Vilela se apresenta neste domingo (23) às 19h, no Theatro Municipal Paulo Gracindo, em Paulínia (SP), como parte do “III Festival Julho Popular de Teatro”, promovido pela administração do município.

Os ingressos para a apresentação tem valores a partir de R$ 30 e podem ser comprados, tanto na bilheteria do teatro como online, pelo site Bilheteria Rápida.

*sob a supervisão de Marcello Carvalho

Serviço

  • Show de Ana Vilela
  • Quando: domingo (23) às 19h
  • Local: Theatro Municipal Paulo Gracindo de Paulínia que fica na Avenida Prefeito José Lozano Araújo, número 1551 no bairro Parque Brasil 500
  • Ingressos: R$60, a inteira e R$30, a meia que podem ser comprados tanto na bilheteria do teatro, quanto online pelo site Bilheteria Rápida.

Fonte: g1.globo.com

Deixe uma resposta

Fechar Menu